CRISE EPILÉTICA

O que fazer?

Sabe o que fazer perante uma crise epilética? 

Se testemunhar uma crise convulsiva generalizada, com queda e abalos musculares generalizados:

1. Permaneça calmo e vá controlando a duração da crise, olhando periodicamente para o relógio

2. Coloque uma toalha ou um casaco dobrado debaixo da cabeça da pessoa

3. Quando os abalos (convulsões) pararem coloque a pessoa na posição lateral de segurança

4. Permaneça com a pessoa até que recupere os sentidos e respire normalmente

5. Se a crise dura mais do que 5 minutos, chame uma ambulância

NÃO introduza qualquer objecto na boca nem tente puxar a língua (a teoria de que as pessoas

podem “enrolar a língua” e asfixiar não tem fundamento)

NÃO tentar forçar a pessoa a ficar quieta

NÃO lhe dê de beber

Se presenciar uma crise mais “ligeira”, sem queda nem movimentos convulsivos (por exemplo, em que ocorra apenas um período de confusão e comportamentos invulgares):

1. Proteger o doente de um eventual perigo durante uma crise

2. Dar o devido apoio até à recuperação completa da consciência

 

Quando chamar o 112?

1. sempre que tiver dúvidas sobre o melhor procedimento

2. se for a primeira crise da pessoa (i.e., sem epilepsia prévia)

3. se a crise for mais prolongada do que o habitual (geralmente as crises não ultrapassam os 2-3 minutos de duração) ou se observar crises repetidas, sem recuperação dos sentidos no intervalo

4. crise com ferimentos sérios

5. dificuldade em retomar respiração normal no final da crise